ÚLTIMAS RCM

  • Ricky & Sam: uma dupla portuguesa
  • Em nome da lei - Alterações à lei do trabalho
  • Recordar é Viver - Marisa Araújo
  • Sementes de Fé - Fazer as pazes com Deus
  • Humanamente Falando - As crianças e o isolamento social
  • Sinto, logo existo - Luz própria
  • Em nome da lei - Alargamento da garantia
  • Alinhavando a nossa história - A Madeira através da fotografia
  • Hora do Conto - Ó mãe
  • Recordar é Viver - Homenagem a Angela Ornelas
  • Sementes de Fé - Bondade
  • Vanessa Andrade - Cantora e compositora
  • Raíz do Pensamento - Pensar a esperança
  • Vozes do Atlântico - Vânia Fernandes
  • Em nome da lei - Funções da penhora
  • DATE 05/05/2021

Em "Recordar é Viver" chegou o momento de Rubina Barradas homenagear a mãe Manuela. 

"A minha mãe é apenas um ser humano como qualquer outro com qualidades e defeitos, com fraquezas e virtudes, com erros e muita aprendizagem como qualquer um de nós.

Por tudo o que já passou ela merece o título de heroína, de guerreira, de lutadora e ainda assim todos eles seriam insuficientes para descrever a sua grandeza. Aos 14 anos, a minha mãe já me carregava nos braços e ainda me amamentava e já estava grávida do meu irmão. Curiosamente nasceu um ano depois de mim exatamente no mesmo dia. A minha mãe ficou viúva aos 19 anos, sozinha e sem trabalho teve de se redobrar para que o pão e o leite não faltassem à nossa mesa."

É desta forma que Rubina Barradas descreve a mãe que aos 33 anos já era avó. 

Lido 642 vezes Última alteração em quarta-feira, 05 maio 2021 22:46
Tagged under:

Artigos relacionados

Visitantes

12528414
Hoje43

O Cantinho da Madeira nasceu no ano 2006 com o objetivo de promover a Região Autónoma da Madeira, em especial junto da comunidade portuguesa no mundo.

Descarregue as nossas APP´s
para iOS e Android

Top
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. More details…